Essa é uma carta de amor para mim mesma:

Hoje faço 23 anos, uma idade que sempre será um marco enorme em minha vida e é sobre isso que quero falar.

E já que é uma carta de amor, quero me abrir e falar como eu me sinto comigo mesma, e começo afirmando que eu me considero a mulher mais forte e guerreira que eu conheço, não digo isso por egocentrismo ou qualquer outro motivo que você esteja julgando, eu afirmo isso por amor, amor a mim e a minha história, em tão poucos anos de vida, já vivi coisas que hoje só consigo sentir orgulho das lindas lições que aprendi experienciando cada momento. Mas esse texto não é para falar só sobre coisas tristes, e sim para falar o quão forte e sábia eu me tornei.

De um ano para cá, eu alcancei um nível de maturidade que nunca pensei em alcançar com tão pouca idade. Eu sei que ainda tenho muito a aprender, disso tenho plena certeza, pois cada dia é um novo aprendizado e uma nova oportunidade. Mas só posso ser grata por compreender tanto e ter tanta sabedoria com apenas 23 anos. Minha meta era chegar aos 25 anos com a vida bem encaminhada, mas pensava isso só na parte financeira. A vida deu voltas e tive ainda mais sorte, cheguei aos 23 anos com a vida perfeitamente encaminhada, a unica coisa que eu precisava era estar resolvida interiormente para que os objetivos exteriores pudesse fluir.

Sempre fui uma menina brava, sem muita maturidade, sem muitos objetivos e sempre impulsiva. Fui uma criança e adolescente rebelde. E hoje percebo que tudo aquilo que poderia ter agravado ou se tornado um caminho para algo pior, mudou, transformou e floresceu, onde só existia espinhos agora tornou-se flor. Eu tirei a venda que me cegava, me permiti abrir a cabeça,acreditar e viver novas oportunidades, eu cresci e fui atrás de fontes de autoconhecimentos, que nunca, jamais, me foram apresentadas anteriormente. E essa foi minha metamorfose.

Hoje, graças a tantas quebras de padrões, batalhas para poder pensar e agir como eu bem entender, eu amadureci. Não sou mais briguenta e impulsiva, pelo contrário eu tento ser cautelosa em minhas escolhas, principalmente de ações e palavras. E sem intenção, adquiri objetivos que mostram quanto amor existe dentro de mim. Agora posso olhar com amor todas as experiências que já tive em minha vida e cada pessoa que passou nela. Consigo compreender que algumas pessoas só estão na minha vida para que exista a troca de lições, seja eu ensinar algo a elas ou elas me ensinarem algo. Existem relações que por mais que eu tente não vão se firmar e solidificar enquanto o amor não prevalecer, deve existir o perdão e a compreensão em ambas as partes para que fique tudo bem. Então me desculpa se caso nossa relação (amizade, família, profissional…) ainda não se solidificou, algo ainda precisa ser absorvido. Se for por mim já estou batalhando para tentar mudar, acredite, ou se for por sua parte, leve o tempo que precisar, eu não vou embora enquanto não cumprir minha missão aqui nesta vida.

Então, eu quero me desejar nesse 02 de outubro de 2018, que eu possa a cada dia crescer, amadurecer, compreender, perdoar, confiar e amar cada vez mais. Sendo grata sempre. E só isso me bastará. E com isso, tenho certeza de que daqui um ano, já serei uma nova mulher, se precisar vou me reinventar de novo, e de novo, e de novo. Quantas vezes forem necessárias até eu ter compreendido tudo.

Com amor,

Bruna.

Bem-vinda primavera!

Essa é com certeza a estação mais linda do ano, não só pelo fato de eu ter nascido na primavera, mas porque essa estação floresce o coração além de florescer a cidade. Primavera trás a sua beleza, mas não só a visual, se observarmos veremos a beleza oculta da primavera também através do som dos passarinhos cantando logo cedo, aquele canto que nos faz acordar felizes e ter garantia que o dia começou bem.

Ah primavera! Aqui na minha cidade você é um presente. O tempo fica bom, os dias ficam alegres, a cidade colorida e as pessoas ficam mais felizes. Posso estar errada, mas eu vejo mais alegria com a sua chegada. Porque eu sou dos dias quentes, me alegra acordar de manhã com um dia tão lindo e ensolarado, me alegra saber que terão flores em meu caminho e me alegra também por compreender que vivo em uma cidade tão linda, que consegue se embelezar ainda mais com a sua chegada. Eu só vejo coisas boas em você.

Daqui a pouco estarei completando 23 primaveras e essa frase nunca fez tanto sentido para mim como faz agora, é um sentimento que por mais que eu tente, não consigo explicar. Essa estação me proporciona tantas coisas boas que parecem me renovar, eu me sinto mais confiante, segura, amada, grata e que pertenço à um propósito maior que eu, eu espero que com essa nova primavera eu possa sentir sintonia com o universo, com o meu propósito e que enquanto essa estação floresce a cidade, ela possa me tornar flor e permitir florescer também.

 

 

Minhas tatuagens

Entre criar um post sobre as mais lindas tatuagens que tenho salvo em meu Pinterest, decidi contar a história das minhas tatuagens, acho nada mais justo que contar toda a verdade por trás dos desenhos que estarão marcados para sempre em minha pele.

Bem, para começar eu nunca tive vontade de fazer mais que uma tatuagem, meu objetivo de tatuagem na vida sempre foi fazer uma âncora, pelo simples fato de eu amar a representação deste símbolo/objeto. Nunca foi pelo significado e muito menos pela função. Ela sempre me encantou pela delicadeza das linhas e curvas que formam este desenho. Eu tinha certeza que faria uma âncora, mas quando e onde nunca havia pensado.

Aos dezoito anos já me achava dona de mim mesma e pensava que se realmente eu quisesse fazer eu faria minha tatuagem, mesmo meus pais contrariando minha ideia. Claro que isso era só o que eu transmitia, porque na verdade sempre tive medo de fazer essa tatuagem, pelo simples motivo de que a libriana aqui não se decidia do desenho e a parte do corpo em que ela ficaria PARA SEMPRE. Essa frase “para sempre” me causava angustia só de pensar que é uma decisão tão definitiva para uma pessoa tão mutável. Era bem conflitante.

Somente com 21 anos eu impulsivamente criei coragem e decidi fazer minha tatuagem. Eu digo e afirmo que fui impulsivamente corajosa pelos fatos de que:

  1. Eu decidi fazer a tatuagem no mesmo dia em que a fiz;
  2. Por que escolhi o desenho e o lugar duas horas antes de fazê-la;
  3. Porque fiz duas tatuagens de primeira, sendo que essa outra eu jamais imaginei um dia fazer;

Obviamente, podemos concordar que foram horas de pura insanidade fazer como eu fiz, mas foi a melhor forma para mim, se eu esperasse ter coragem aos poucos, eu nunca teria feito.

E sobre minha segunda tatuagem – que na verdade foi a primeira a ser feita – ela defini tudo o que sinto, “blessed” (abençoada), eu tenho plena certeza que sou MUITO abençoada e eu senti que precisava marcar isso em meu corpo. Eu acredito infinitamente em Deus e que ele me abençoa todos os dias, cuida de mim e me ama sem limites. Eu confio nele, por isso decidi marcar isso do ladinho do meu coração, para lembrar sempre do quão abençoada eu sou.

Agora chega de religião e vamos para a parte engraçada. Atualmente eu falo que minha tatuagem de âncora tem significado, mas na verdade mesmo ela não tem significado nenhum, é só pelo desenho lindo. Assim como a minha terceira tatuagem – que também foi feita no impulso – não tem significado, é só o lindo desenho.

Agora, antes que me julguem como “só para ser modinha”, quero que saiba que eu sou sensível as artes, a estética das coisas, a beleza que vemos com os olhos, fazer as coisas ficarem lindas é para mim sentir plenitude, não é á toa que a vida me escolheu para ser arquiteta de interiores. E bom eu amo símbolos, amo desenhos, amo a beleza da natureza e do mundo. Então para mim é libertador ver todos os dias os desenhos lindos marcados em meu corpo, me sinto como se tivesse mostrando por fora o que eu tenho por dentro. Cada centímetro tatuado em meu corpo, sou eu ao avesso: bela, sensível e cheia de amor.

Pronta para 2018. Pronta para voltar a escrever!

Já ouviu aquela frase “viva a vida para você e não para os outros”?

Pois bem, este post é sobre ela, mais especificamente sobre a força que essa frase tem.

Então se é para começar a falar de forças e de recomeços, vamos começar por mim.

Há alguns meses me pego pensando o quanto nós temos medo de fazer aquilo que gostamos ou o quanto nos forçamos para ser quem não somos. E após ver tantas pessoas comentando sobre medo e vencer barreiras, eu decidi que com todas as mudanças que vem acontecendo, eu deveria mudar mais uma coisa:  voltar a escrever!

Tenho tantas coisas passando pela minha cabeça, tantos aprendizados que precisam ser compartilhados, tantas confidências, medos e felicidades.  Não posso deixar de compartilhar, pois escrever me faz bem e as coisas que eu escrevo sempre me ajudam muito, são sempre intensas. Sabe, posso ser profunda demais, sentimental demais ou muito sonhadora, mas eu sei que existem tantas pessoas parecidas comigo que as vezes só precisam ser motivadas para tudo ficar bem. E é por isso que estou aqui. Estou aqui para ser profunda, sentimental e sonhadora.

Eu estou de volta! Estou aqui para poder fazer o que mais gosto, fazer tudo que eu gosto, fazer tudo que deve ser feito. Pois o momento é perfeito, eu sinto isso. Está tudo caminhando muito bem! Tudo que tinha que mudar, mudou. Tudo que tinha que ser renovado, renovou. E eu me sinto nova. Revigorada. Pronta para voltar a escrever. Pronta para esse 2018.

Falando em 2018, tenho tantos planos para ele. Tantos planos para mim. Tantos desejos a serem realizados, tantas batalhas a serem vencidas, tenho muito trabalho pela frente.  Mas sabe, esse ano é poderoso, eu sou poderosa, se eu quiser, eu posso tudo. SE VOCÊ QUISER, VOCÊ PODE TUDO! Essa é a beleza da vida! Somos únicos e especiais. Nós podemos tudo! Basta querer!

Sem mais delongas, finalizo esse primeiro post de 2018 me sentindo livre. Me sentindo motivada e preparada. Feliz por poder compartilhar.

GRATIDÃO.

 

 

 

 

Fotos: Casa Cor Paraná 2017 – Parte 3

 

 

 

error: Content is protected !!
%d bloggers like this: